Receba Notícias Deste Blog por E-mail

  1. Entrevista com Cleb Harrison

    quinta-feira, setembro 27, 2012

    Abaixo, uma entrevista com Cleb Harrison, membro dos Beetles One e atualmente toca com a maravilhosa banda de Surf, Dead Rocks.

    Que idade você tem e onde nasceu?
    Primeiramente, eu gostaria de te agradecer por ter tido interesse em fazer essa entrevista comigo. Prometo não falar nenhuma besteira!
    Tenho 27 anos e nasci em São Carlos-SP com o nome de registro Cleber Harrison Tiossi.


    Quais são suas influencias na música e no seu estilo de tocar?
    É difícil dizer isso, pois são muitas influencias. Assim como todo mundo, eu gosto de muitas coisas diferentes. Eu poderia citar algo bem romântico como "Only You", ate' um Trash Metal como "Seek and Destroy", mas acho que isso depende muito da fase também. 
    Quando eu era criança, eu ficava assistindo o Marty McFly tocando "Johnny B. Goode". Também me lembro de ser adolescente e ter ouvido Raul Seixas, aquilo me influenciou muito, abriu minha cabeça para algo que eu nem imaginava. Tive minha fase de achar musica pesada a coisa mais divertida do mundo. Acho que essa resposta seria bem longa se eu tentasse lembrar de tudo, mas ela seria falsa se eu dissesse que só' curto as coisas que eu toco ao vivo hoje em dia.
    Nesse show que tenho com os Dead Rocks a ideia foi criar uma figura meio anos 50, mas que não parecesse alguém datado ou fantasiado de anos 50. Eu tentei manter a natureza na maneira que eu canto por exemplo, ao invés de imitar o Chuck Berry só porque estou cantando uma musica dele. Acho que mesmo que eu tentasse eu não conseguiria imita-lo, aquele cara não é humano! Então, eu coloco as musicas no meu tom de voz e canto o mais forte que consigo com o sotaque que eu tenho. 
    Visualmente, eu pensei em algo simples: Jeans, camiseta e jaqueta de couro. Tinha que ser tudo preto para a minha guitarra (que é cor de madeira) ganhar um destaque. Os óculos escuros foram um pré-requisito dos Dead Rocks!
     
    Alguma banda/disco favorito?
    Também é dificil dizer, são muitos favoritos! Gosto de quase tudo dos anos 50 e 60, ao mesmo tempo, adoro quase tudo que o Metallica gravou. Um dos meus discos favoritos é a trilha sonora do filme Labirinto, escrito por David Bowie e Trevor Jones. É engraçado citar esse disco, mas faz todo sentido para mim. De novo, seria loucura se eu ouvisse em casa o mesmo repertório que toco ao vivo.

    Com que idade começou a tocar guitarra? Toca mais de um instrumento?
    Comecei a aprender violão bem pequeno, eu tinha 10 anos. Na época eu fazia natação e não gostava, então falei para a minha mãe que eu preferia aprender violão. Eu entrei numa escolinha e eu tinha que tocar de tudo la cara... até musica de igreja eu aprendi! Depois de tudo, eu ainda fui tocar na igreja por 1 ano mais ou menos, enquanto fazia a primeira comunhão. Não me arrependo nem um pouco de ter tido essa experiência, hoje olho para traz e dou risada, acho um barato!
    Me lembro da primeira guitarra que eu vi na minha frente. Era uma Fender Strat vermelha de um amigo meu e eu achei aquilo a coisa mais linda que eu já tinha visto na minha frente. É impressionante o que essas coisas fazem na cabeça de um adolescente, foi quase como descobrir o sexo. Eu tinha 12 anos e depois desse dia eu só pensava em guitarra. Foi ai que eu abandonei o violão e a igreja católica.
    A guitarra é meu primeiro instrumento, mas também brinco na bateria, toco um pouco de baixo, um pouco de gaita. Quando gosto muito de uma musica no piano, eu sento e aprendo a toca-la. Eu sempre curti muito trilha de video-game e essas musicas não ficavam tão legais na guitarra como ficavam no teclado. Foi isso que me fez aprender um pouco de teclado/piano.

    Tem coleção de discos ou afins? 
    Pequena. Nunca fui tão ligado nisso, eu preferia gastar meu dinheiro com instrumentos. Hoje em dia, nem guitarras eu faço mais questão de colecionar. Pode parecer estranho, mas eu fui desapegando disso nos últimos anos. Em 2006, quando estava na Inglaterra (morando bem em frente a uma loja de musica que era de um amigo meu) eu comprei todos os instrumentos que sempre sonhei em ter! La, é tudo muito acessível e os instrumentos que eu não comprava, meu amigo me emprestava da loja para tocar em casa. Então, eu tinha todo o equipamento da minha banda em casa, os meus instrumentos pessoais e, também, os que eu emprestava da loja! Tinha desde uma bateria eletrônica até um banjo de 5 cordas para tocar Bluegrass. Depois que eu consegui tudo isso, fui perdendo um pouco desse desejo de acumular equipamento. Acaba ficando encostado em algum canto da casa ou em baixo da cama. Preciso de uma guitarra para tocar ao vivo e um violão para tocar em casa.



    Desde quando se interessa pela música?
    Minhas primeiras memorias com musica são de ouvir Twist and Shout e Sweet Child o' Mine. Eu não sei quantos anos eu tinha, mas eu pirei quando escutei aquilo, fiquei hipnotizado enquanto ouvia. Eu não sei o que as pessoas sentem quando ouvem música, mas comigo sempre foi algo muito forte. Eu não conseguia fingir que aquilo não me empolgava!

    Como começou sua carreira?
    Eu tinha uns 14 anos e um primo meu me pediu para que eu ensinasse ele a tocar violão. Eu fui ensinando ele e descobri que tinha certa facilidade com isso. Eu mesmo, já tinha feito bastante aula de guitarra e aprendido com pessoas diferentes. Depois de um tempo, amigos meus me pediam para ensiná-los e, assim, eu comecei a dar aula de música. Foi como eu descobri que poderia ganhar dinheiro fazendo algo que eu amava. Fiz isso por mais de 10 anos enquanto toquei em umas 5 bandas.
    No meio do caminho, quando eu tinha 19 anos, eu comecei a cantar. Eu não tinha nem intenção e, menos ainda, coragem para cantar ao vivo, mas estava sem banda nessa época e achei que seria divertido cantar mal enquanto ensinava meu irmão a tocar bateria em casa. Nos escolhemos umas musicas dos Beatles e, sem ambição alguma, nasceram os Beetles One. Em Agosto/2012, tocamos na Beatleweek em Liverpool, o Festival Internacional dos Beatles onde bandas cover do mundo inteiro se apresentam.

    Como começou tocando com a Dead Rocks?
    Em 2008 eu conheci o Johnny, que é o guitarrista dos Dead Rocks. Até então eu nunca tinha visto um show deles, mas já tinha ouvido falar muito bem da banda e de suas turnes pela Europa. Eu e o Johnny tocamos juntos em um show chamado "Noite das Guitarras", organizado pelo Netto Rockfeller do Blues de Ville e a Fatima Camargo do Contribuinte da Cultura. Nesse show a gente tocou juntos a musica "Ready Teddy" do Little Richard e eu realmente me surpreendi. Pirei no som de guitarra dele e no estilo de tocar, não esperava que ninguém (alem de mim) naquela noite fosse levar Rock n' Roll anos 50 tão a serio assim! Depois de um tempo eu fui assistir aos Dead Rocks e fiquei de queixo caído! Esses 3 caras eram uma super banda! 
    As vezes, enquanto assistia algum show deles, me passava pela cabeça "como seria aquela banda instrumental, tão poderosa de som, com vocal?" Mas eu jamais sugeri ou ensinuei algo assim, eu sempre achei que eles tinham um grupo que não precisava de mais nada e mais ninguém. Sempre disse isso a eles! 
    A ideia de ter um show juntos veio do Mark, que é o baterista dos Dead Rocks. Ele é um cara de muita visão e boas ideias. Já haviam se passado mais de dois anos que a gente se conhecia e nos já tinhamos uma amizade antes de começar a tocar juntos. Foi uma coisa bem natural e eu me senti bem a vontade. Ninguem chegou em mim e disse que eu teria que cantar em tal estilo ou que meu cabelo teria que ser igual ao deles, etc. Eu me vesti como quis e cantei e toquei como eu sabia. Acho que rolou uma química bem legal!

    Tem algo gravado ou lançado? Tem previsão de novos lançamentos?
    Gravei 2 discos com os Beetles One, cada um com 14 faixas dos Beatles. Já gravei algumas musicas autorais meio Indie Rock, mas não lancei nada alem de alguns mp3 na internet. Eu sempre estou escrevendo alguma coisa, as vezes coloco alguma musica na internet para meus amigos ouvirem. Recentemente, gravei 4 musicas minhas com os Dead Rocks, que nos trabalhamos o arranjo juntos. Mais uma vez, foi uma faisca que o Mark acendeu. Ele chegou em mim e disse "escreve o seu disco pra gente gravar juntos"! Pretendo gravar um disco inteiro com eles, mas ainda preciso terminar de escrever tudo!


    Você tem alguma mensagem para falar pra quem quer seguir carreira na música?
    Tenho sim! Eu diria para essas pessoas que a música é uma das coisas que mais me inspiram a viver e, se elas realmente gostarem de musica, esse sentimento vai crescer e torna-las pessoas melhores! Também gostaria de alertar para que tomem cuidado para que a arte não destrua as suas vidas. É muito comum artistas acharem que são maiores do que eles realmente são. Não quero parecer arrogante e sair por ai dando conselhos, estou apenas falando como eu penso. Eu tento fazer coisas bem diferentes de musica, por exemplo: praticar esportes, estudar construção civil, aprender línguas, artes marciais, etc. Muitas vezes são todas essas outras coisas que te fazem ter vontade de sempre estar trabalhando com musica.


    Ouça abaixo algumas canções da parceria entre Dead Rocks e Cleb Harrison.

     “Strange”


    “Sweet Little Sixteen”


     “Twenty Flight Rock”

    E caso queria escutar algo mais, aqui fica o canal no soundcloud com +3 canções autorais.
    Clique Aqui
    Reações: 
    |
    | |


  2. 0 comentários:

    Postar um comentário

Marcadores

#Blues (3) #Christmas Music (1) #Country (2) #Country Music (19) #Hillbilly (2) #Jazz (1) #Neorockabilly (1) #Outlaw Country (6) #Rock 'n' Roll (26) #Rockabilly (32) #Soul (1) #Surf Music (1) #Twang (1) Al Casey (1) Albert Pavão (1) Aniversários (4) Annie and the Malagueta Boys (1) Arsen Roulette (1) Bill Haley (3) Biografias (3) Bob Luman (1) Boppin' Pete 3 (1) Brian Setzer (2) Brian Setzer's Rockabilly Riot (1) Buck Owens (1) Buddy Holly (1) Caio Durazzo (1) Caio Durazzo Rock 'n' Roll Trio (4) Carl Perkins (1) Chubby Checker (1) Chuck Berry (7) Cleb Harrison (1) Cleb Harrison and the Dead Rocks (1) Crazy Legs (2) Curiosidades (1) Curley Jim Morrison (1) DLC (1) Duane Eddy (1) Eddie Cochran (1) Elvis Presley (2) Entrevisa (1) Entrevista (5) Eventos (2) Filmes (1) Galaxie 69 (2) Gene Vincent (1) Glenn Barber (1) Gretsch G6120DE Signature Hollow Body (1) Guitarras (1) Hank Snow (1) Hank Williams (1) Hellgrass (1) Henry Paul Trio (1) High School Confidential (1) Jerry Lee Lewis (28) Joanatan Richard (4) Johnny Burnette (1) Johnny Cash (18) Johnny Gunner and the Raiders (2) Johnny Horton (2) Johnny Preston (1) Kris Kristofferson (1) Lançamentos 2011 (10) Lançamentos 2012 (5) Lee Rocker (1) Les Paul (1) Lil' Bit and the Customatics (1) Linda Gail Lewis (1) Lynette Morgan and the Blackwater Valley Boys (1) Marshall Grant (1) Mary Lee and the Sideburn Brothers (2) Merle Haggard (1) Muddy Waters (1) Museu do Vinil (1) Mystery Trio (4) Nick Curran (1) Nicotyna (1) Parceiros (1) Pike Cavalero (1) Pinetop Perkins (1) Red Lights Gang (3) Restrospectivas (1) Rockabilly Riot (1) Rockett 88 (1) Roy Orbison (1) Sam Phillips (1) Shakin' Stevens (1) Sleepy LaBeef (1) Stray Cats (1) The Animals (1) The Barnshakers (1) THe Dead Rocks (1) The Red Lights Gang (3) The Ringlets Trio (1) The Tennessee Two (1) W.S. "Fluke" Holland (1) Wanda Jackson (2) Waylon Jennings (3) Willie Nelson (1) YouTube (5)
Licença Creative Commons
A obra Two Rocka Four de Ramis Abud Neto foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em www.tworockafour.blogspot.com .
Podem estar disponíveis permissões adicionais ao âmbito desta licença em http://www.creativecommons.org.br/.